Prefeito em exercício de Viamão, Russinho morre em hospital aos 66 anos por complicações de covid-19

O prefeito em exercício de Viamão, Valdir Jorge Elias, o Russinho (MDB), morreu nesta quarta-feira (22), aos 66 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital da cidade desde quarta-feira (15) passada após ter teste positivo para coronavírus.

Segundo o diretor técnico do hospital, o paciente apresentou complicações respiratórias nas últimas 48 horas. Russinho sofreu uma parada cardíaca, nesta madrugada, e não resistiu.

— Ele acabou sendo intubado, com ventilação mecânica, mas, às vezes, o quadro acaba sendo irreversível — lamentou o médico João Almir Camargo Jorge.

Segundo o médico, Russinho se enquadrava em grupos de risco: era hipertenso, idoso e tinha problemas respiratórios.

A prefeitura de Viamão divulgou nota em que “comunica, com extremo pesar, o falecimento do prefeito”. Segundo o texto, “Russinho faleceu em decorrência de complicações clínicas geradas pelo novo coronavírus”.

“A prefeitura vai decretar luto oficial de três dias em memória do querido prefeito”, diz a nota.

Ainda não há definição de quem deve assumir o cargo. Segundo o advogado e especialista em direito eleitoral, Lucas Lazzari, caso o presidente da Câmara de Vereadores assuma o Executivo municipal, ele não poderá disputar a eleição para o cargo que ocupa hoje em novembro — somente para prefeito.

Em sua página oficial em uma rede social, a família de Russinho disse que a cidade “perde um grande político e a nossa família perde um grande exemplo de homem”. 

Por meio de nota, o MDB-RS, partido de Russinho, também se manifestou. O presidente no Estado, Alceu Moreira, lembrou momentos marcantes em que estiveram juntos: “Lamento profundamente a perda do amigo Russinho. Companheiro de longa data, de longas caminhadas que fizemos juntos, um operário partidário, exemplo de militante. Fará muita falta, vai deixar um grande vazio para família, amigos e comunidade de Viamão”.

Russinho assumiu como prefeito em exercício em 12 de fevereiro, após o titular do cargo, André Nunes Pacheco (sem partido), ser afastado por suspeita de envolvimento em um esquema de fraudes.

Homenagens 

A prefeitura de Viamão realizará um cortejo fúnebre em homenagem a Russinho por volta das 16h, em frente à sede do Executivo municipal, na Avenida Coronel Marcos de Andrade, em direção ao cemitério e crematório Saint Hilaire, na parada 38.

O cortejo de despedida poderá ser acompanhado pela população em forma de carreata. A distância do percurso é de 8,3 quilômetros até o cemitério. De acordo com a filha do prefeito, Bruna Elias, os motoristas terão acesso pelo portão do cemitério, mas os ocupantes dos veículos não poderão desembarcar, e deverão seguir até o portão de saída para a RS-040.

Trajetória 

Russinho exerceu três mandatos como vereador em Viamão – 1988, 2008 e 2012. Em 2010, foi eleito presidente do Legislativo municipal. Entre 2013 e 2015, foi secretário de Obras e Serviços Públicos do município. Em 2017, concorreu a vice-prefeito de Viamão, ao lado do prefeito André Pacheco.

Natural de Porto Alegre, mudou-se com a família para a comunidade da Augusta, em Viamão, no ano de 1966, aos 12 anos. Hoje, aos 66 anos, Russinho deixa a mulher, seis filhos e quatro netos.

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), manifestou “profundo pesar pelo falecimento” de Russinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *